Notícia

Estudo analisa o aumento da pegada de carbono do sistema agroalimentar espanhol

Pegada de carbono dos alimentos na Espanha se multiplicou por 4 em termos totais e por 2,5 em termos per capita entre 1960 e 2010

Pixabay

Fonte

UPM | Universidade Politécnica de Madri

Data

sábado, 14 novembro 2020 11:35

Áreas

Agricultura. Mudanças Climáticas.

O Dr. Alberto Sanz Cobeña e o Dr. Eduardo Aguilera, professores e pesquisadores da Escola Agronômica, Alimentar e de Biossistemas da Universidade Politécnica de Madri (UPM), coordenaram um projeto de pesquisa que resultou na publicação do relatório científico ‘Emissões de gases de efeito estufa no sistema agroalimentar e pegada de carbono dos alimentos na Espanha’.

No estudo, os pesquisadores usaram a metodologia de Análise do Ciclo de Vida (ACV) e os resultados mostram que a pegada de carbono total dos alimentos na Espanha, desde a produção de insumos até a gestão de resíduos, foi multiplicada por 4 em termos totais e por 2,5 em termos per capita entre 1960 e 2010, passando de 1,5 a 3,6 toneladas de CO2e per capita por ano. No cenário atual, em que se promovem políticas internacionais de sistemas agroalimentares mais sustentáveis ​​e saudáveis, as conclusões do relatório adquirem especial relevância.

A pegada de carbono expressa, em termos de equivalentes de CO2 (CO2e), a quantidade de gases de efeito estufa (GEE) que são emitidos e o carbono capturado na produção de um produto ou serviço. Neste trabalho, os pesquisadores da UPM estimaram a pegada de carbono do sistema alimentar e agrícola da população residente na Espanha, contabilizando em detalhes as emissões de gases de efeito estufa que são geradas não apenas nos campos e fazendas, mas também também aqueles que ocorrem “a montante” da fazenda, por exemplo, durante a fabricação de insumos agrícolas, como fertilizantes e produção de eletricidade, ou a produção de matérias-primas importadas para a produção de rações (e o desmatamento associado), bem como a gestão de resíduos alimentares. Para isso, utilizou-se a ACV, metodologia que, há anos, tem amplo respaldo na comunidade científica. Três cortes temporais também foram considerados para a análise da evolução temporal das emissões do sistema agroalimentar como um todo: 1960, 1985 e 2010, enquanto no caso da produção agrícola quatro cortes foram estudados: 1900, 1960, 1990 e 2016.

No período analisado, as emissões de gases do efeito estufa da produção se multiplicaram por 5, passando de 7 para 34 milhões de toneladas de CO2e por ano. As emissões de tração mecânica, energia e metano de reservatórios de irrigação, produção de fertilizantes e óxido nitroso liberado de solos agrícolas fertilizados atualmente dominam. Por outro lado, a industrialização agrícola também levou a um aumento da produtividade, o que levou a uma redução da pegada de carbono por unidade de produto na maioria das safras desde 1990.

As emissões da produção pecuária aumentaram em uma ordem de magnitude em comparação com os níveis do início do século 20, passando de 8 a 75 milhões de toneladas de CO2e por ano. Estas emissões passaram de uma balança dominada pelo metano entérico para outra em que, além dessas emissões, o manejo de dejetos (principalmente chorume) e principalmente a produção de rações, tanto nacionais quanto importadas, têm grande peso, esta última associada a importantes emissões do desmatamento.

Acesse o relatório científico.

Acesse a notícia completa na página da UPM (em espanhol).

Fonte: Universidade Politécnica de Madri. Imagem: Pixabay.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que  cadastrados no Canal Ambiental e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Canal Ambiental, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

2020 Canal Ambiental | Canal de Notícias, Conteúdos e Rede Profissional em Meio Ambiente, Saúde e Tecnologias da Rede T4H.

Entre em Contato

Enviando
ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account