Notícia

Reduzir a poluição do ar pode diminuir o risco de demência em mulheres idosas

Pesquisas já mostraram que a exposição à poluição do ar está ligada a um risco maior de desenvolver demência, mas até agora não se sabia como a melhoria da qualidade do ar afetaria a saúde mental

Erdenebayar via Pixabay

Fonte

USC | Universidade do Sul da Califórnia

Data

quinta-feira, 13 janeiro 2022 15:10

Áreas

Qualidade do Ar. Saúde.

Melhorar a qualidade do ar parece retardar o declínio cognitivo e reduzir o risco de desenvolver demência em mulheres idosas, de acordo com um novo estudo realizado por pesquisadores da Escola de Medicina da Universidade do Sul da Califórnia (USC), nos Estados Unidos. Os resultados foram publicados recentemente na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS).

Pesquisas mostraram que a exposição à poluição do ar está ligada a um risco maior de desenvolver demência, mas até agora não se sabia como a melhoria da qualidade do ar afetaria a saúde do cérebro.

“Nosso estudo é importante porque é um dos primeiros a mostrar que reduzir a poluição do ar ao longo do tempo pode beneficiar a saúde cerebral de mulheres mais velhas, diminuindo a probabilidade de desenvolver demência”, disse o Dr. Xinhui Wang, autor principal do estudo e professor de Neurologia na Escola de Medicina da USC. “A mensagem principal é que reduzir a exposição à poluição do ar pode promover um envelhecimento cerebral mais saudável”.

Ligação entre a qualidade do ar e a saúde do cérebro

Usando dados do Women’s Health Initiative Memory Study-Epidemiology of Cognitive Health Outcomes (WHIMS-ECHO), os pesquisadores analisaram a ligação entre as reduções na poluição do ar e o desenvolvimento de demência entre mulheres de 74 a 92 anos.

Mulheres que não tinham demência no início do estudo receberam testes anuais de função cognitiva de 2008 a 2018 para determinar se desenvolveram demência. Usando os endereços residenciais das participantes, o grupo de estudo criou modelos matemáticos para estimar os níveis de poluição do ar nesses locais ao longo do tempo.

Entre as mulheres que vivem em locais com maiores reduções em dois tipos de poluentes do ar – partículas finas (PM2,5) e dióxido de nitrogênio (NO2), um poluente relacionado ao tráfego de veículos – o risco de demência diminuiu 14% e 26%, respectivamente. O benefício da menor poluição do ar foi consistente, apesar das diferenças entre as participantes do estudo em termos de idade, localização geográfica, antecedentes socioeconômicos, fatores de risco cardiovascular e genótipo da apolipoproteína E.

“Nossos resultados mostram que os benefícios podem ser universais em mulheres mais velhas, mesmo naquelas que já correm maior risco de demência”, disse o Dr. Wang.

Benefícios adicionais da melhor qualidade do ar

Melhorias na qualidade do ar também foram associadas a benefícios para a função cognitiva geral e memória, sugerindo um impacto positivo em várias regiões cerebrais subjacentes.

A demência, que afeta desproporcionalmente as mulheres, não é apenas devastadora para os pacientes e suas famílias – também está entre as doenças crônicas mais caras nos EUA e deverá afetar o dobro de pessoas até 2040.

“A doença de Alzheimer e as demências relacionadas são imensamente caras tanto para o sistema de saúde quanto para as famílias que lutam para cuidar de seus membros mais velhos”, disse a Dra. Diana Younan, ex-pesquisadora sênior no Departamento de População e Saúde Pública da USC e também coautora do estudo. “Nossa pesquisa sugere que o endurecimento dos padrões de qualidade do ar pode ajudar a prevenir a doença de Alzheimer e demências relacionadas em mulheres mais velhas e, por sua vez, reduzir a carga social”.

Acesse o artigo científico completo (em inglês).

Acesse a notícia completa na página da Universidade do Sul da Califórnia (em inglês).

Fonte: Hope Hamashige, Universidade do Sul da Califórnia. Imagem: Erdenebayar via Pixabay.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que  cadastrados no Canal Ambiental e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Canal Ambiental, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

2022 ambiental t4h | Notícias, Conteúdos e Rede Profissional em Meio Ambiente, Saúde e Tecnologias

Entre em Contato

Enviando
ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account