Notícia

Poluição do ar provoca 7 milhões de mortes prematuras todos os anos, alerta ONU

ONU alertou que, em todo o mundo, nove em cada dez pessoas respiram ar poluído, que contribui para doenças cardíacas, derrames, câncer de pulmão e outras doenças respiratórias

Pixabay

Fonte

ONU Brasil

Data

quarta-feira, 9 setembro 2020 12:30

Áreas

Gestão de Resíduos. Qualidade do Ar. Saúde Pública. Sociedade.

As Nações Unidas alertaram que, em todo o mundo, nove em cada dez pessoas respiram ar poluído. A poluição do ar contribui para doenças cardíacas, derrames, câncer de pulmão e outras doenças respiratórias.

Segundo a ONU, 7 milhões de mortes prematuras são provocadas todos os anos pela poluição do ar, sobretudo nos países de baixa e média renda.

O alerta foi feito quando a ONU marca o primeiro Dia Internacional do Ar Limpo para um Céu Azul, no último dia 7 de setembro. Em mensagem para a data, o secretário-geral da organização, António Guterres, lembrou ainda que a poluição do ar também ameaça a economia, a segurança alimentar e o meio ambiente.

Assista ao vídeo do secretário-geral da ONU:

“À medida que nos recuperamos da pandemia do novo coronavírus, o mundo necessita prestar muito mais atenção à poluição do ar, que também aumenta os riscos associados à COVID-19. Devemos visar também a crescente ameaça das mudanças climáticas”, destacou o secretário.

A ONU destaca que limitar o aquecimento global até 1,5 grau Celsius ajudará a reduzir a poluição do ar, as mortes e as doenças.

“O confinamento deste ano fez com que as emissões caíssem drasticamente, proporcionando um vislumbre de um ar mais limpo em muitas cidades. Mas as emissões já estão aumentando de novo, ultrapassando em alguns lugares os níveis pré-COVID. Necessitamos de uma mudança dramática e sistêmica”, acrescentou Guterres.

Ele elencou algumas das medidas úteis para abordar o problema. “Normas, políticas e leis ambientais reforçadas que evitam as emissões de poluentes atmosféricos são mais necessárias do que nunca. Os países também têm de acabar com os subsídios aos combustíveis fósseis. E, a nível internacional, os países têm de cooperar para se ajudarem na transição para as energias limpas.”

António Guterres pediu aos governos que ainda financiam projetos relacionados com combustíveis fósseis em países em desenvolvimento que mudem esse apoio para energias limpas e transportes sustentáveis.

“Exorto todos os países a usar os pacotes de recuperação pós-COVID para apoiar a transição para empregos saudáveis e sustentáveis. Hoje, 7 de setembro, marca o primeiro Dia Internacional do Ar Limpo para o Céu Azul. Vamos trabalhar juntos para construir um futuro melhor com ar puro para todos”, concluiu.

Ação global para combater a poluição do ar

Os esforços globais para reduzir a poluição do ar e seus efeitos recebem um impulso no primeiro Dia Internacional do Ar Limpo para um céu azul, à medida que episódios extremos de poluição do ar continuam a aumentar em todo o mundo.

O dia internacional, adotado pela Assembleia Geral da ONU em 2019 e cuja observância é facilitada pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), destaca a necessidade urgente de promover ações para melhorar a qualidade do ar e garantir o ar puro para todos e todas.

Em muitas partes do planeta, eventos extremos de poluição do ar tornaram-se um fenômeno sazonal. No início de novembro, Nova Déli e outras cidades no norte da Índia experimentam níveis de poluição do ar que resultaram no cancelamento de voos e obrigaram as pessoas a ficarem em casa. Em Ulaanbaatar, na Mongólia, e em Bangkok, na Tailândia, esses eventos ocorrem em janeiro e fevereiro. Na Califórnia e na Austrália, a mudança climática alimentou incêndios florestais de verão, o que causou a destruição de habitats e cobriu vastas áreas em uma névoa sufocante.

Acesse a notícia completa na página da ONU Brasil.

Fonte: ONU Brasil. Imagem: Pixabay.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que  cadastrados no Canal Ambiental e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Canal Ambiental, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

2020 Canal Ambiental | Canal de Notícias, Conteúdos e Rede Profissional em Meio Ambiente, Saúde e Tecnologias da Rede T4H.

Entre em Contato

Enviando
ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account