Notícia

Fiocruz e Embrapa fortalecem agroecologia no território da Bocaina

Integrantes da Fiocruz, do Observatório de Territórios Sustentáveis e Saudáveis da Bocaina (OTSS) e da Embrapa Agrobiologia realizaram recentemente visitas sociotécnicas no território da Bocaina, envolvendo as comunidades do Quilombo do Campinho e da Aldeia Araponga, em Paraty (RJ), e do Quilombo da Fazenda, em Ubatuba (SP)

OTSS/Fiocruz

Fonte

Fiocruz | Fundação Oswaldo Cruz 

Data

sábado, 2 abril 2022 12:55

Áreas

Agroecologia. Biodiversidade. Conhecimento Tradicional. Economia Solidária. Geografia. Sociedade. Sustentabilidade.

“A poupança do pobre é a roça, não é o dinheiro no banco não. É a alimentação na boca de nossas crianças, guardando nossas sementes tradicionais para as futuras gerações, e assim vai, porque a poupança do nosso povo tradicional é a comida no chão, a comida na mesa”. E não é qualquer alimentação: ao respeitar e preservar ‘o tempo’ e ‘o jeito’ da mata, Ana Cláudia Martins, a Cadinha, e outras famílias têm colhido frutos abundantes e cheios de saúde no Quilombo do Campinho da Independência, em Paraty (RJ). “Banana, aipim, taioba, inhame, limão, cambuci e vai vindo fruta que a gente plantou. São tantas frutas, tantas espécies, que eu nem lembro quantidade…”, contou Cadinha.

Para conhecer e fortalecer experiências como as de Cadinha, integrantes da Vice-Presidência de Ambiente, Atenção e Promoção da Saúde (VPAAPS/Fiocruz), do Observatório de Territórios Sustentáveis e Saudáveis da Bocaina (OTSS/Fiocruz) e da Embrapa Agrobiologia realizaram recentemente três dias de visitas sociotécnicas no território da Bocaina, envolvendo as comunidades do Quilombo do Campinho e da Aldeia Araponga, em Paraty (RJ), e do Quilombo da Fazenda, em Ubatuba (SP). A atividade integra o Projeto Ará, que no território da Bocaina vai mobilizar diretamente 19 comunidades quilombolas, indígenas e caiçaras, a fim de fortalecer a agroecologia, o turismo de base comunitária (TBC) e a economia solidária, além de estimular os processos de gestão de empreendimentos coletivos.

A partir da escuta ativa das comunidades, as equipes das organizações estão colhendo subsídios para o acordo de cooperação técnica (ACT) a ser firmado com a Embrapa Agrobiologia e a Embrapa Agroindústria de Alimentos. O objetivo é avançar na construção de respostas para as demandas específicas dos territórios, por meio da elaboração de planos de trabalhos coerentes com a realidade de cada lugar.

A coordenadora da incubadora de tecnologias sociais do OTSS/Fiocruz, Sidélia Silva, contextualiza que as roças visitadas estão em diferentes estágios de desenvolvimento e acompanhamento, e que as vivências permitem identificar possíveis gargalos no manejo ou no plantio nos roçados, bem como favorecem o intercâmbio de saberes entre as comunidades. “É a primeira vez que representantes da Aldeia Araponga vieram conhecer o Quilombo da Fazenda e a visita deles já gerou uma grande potência com relação ao roçado frutífero das agroflorestas, porque o plantio é de outra maneira. Integrando, a gente abre uma série de possibilidades de trabalho”, avaliou Sidélia.

A Dra. Eliane Maria Ribeiro, engenheira florestal e pesquisadora da Embrapa Agrobiologia, ressaltou a relevância do envolvimento da organização na atividade e da construção junto às comunidades: “Para nós, foi muito importante a participação pelas trocas que tivemos durante esses dias. Não só pelas discussões dos agroecossistemas de produção alimentar, economia local e o turismo de base comunitária, mas também por perceber toda a pedagogia dos encontros. O projeto Ará cumpriu o que se propôs com a reunião, que é estarmos juntos com as comunidades”, destacou a pesquisadora.

Acesse a notícia completa na página da Fiocruz.

Fonte: Marina D. de Souza, Angélica Almeida e Natália Almeida (OTSS/Fiocruz). Imagem: OTSS/Fiocruz.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que  cadastrados no Canal Ambiental e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Canal Ambiental, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

2022 ambiental t4h | Notícias, Conteúdos e Rede Profissional em Meio Ambiente, Saúde e Tecnologias

Entre em Contato

Enviando
ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account