Notícia

Espécies de predadores ajudam a amortecer os impactos das mudanças climáticas na biodiversidade

Os cientistas reuniram comunidades de organismos de água doce em riachos experimentais na Floresta Experimental de Tomakomai, no norte do Japão

Reprodução, Trinity College Dublin

Fonte

Trinity College Dublin

Data

segunda-feira, 17 janeiro 2022 11:05

Áreas

Biodiversidade. Monitoramento Ambiental. Mudanças Climáticas.

Espécies de predadores podem amortecer os impactos negativos das mudanças climáticas, mitigando a perda de biodiversidade, de acordo com uma nova pesquisa liderada por cientistas do Trinity College Dublin, na Irlanda, e da Universidade Hokkaido, no Japão.

A equipe de cientistas disse que suas descobertas destacam a importância de conservar a biodiversidade, e os principais predadores em particular, e destacam o potencial de extinção de espécies para piorar os efeitos das mudanças climáticas nos ecossistemas.

Os cientistas reuniram comunidades de organismos de água doce em riachos experimentais na Floresta Experimental de Tomakomai, no norte do Japão. As comunidades do riacho foram expostas a ondas de calor realistas, e algumas incluíam um predador dominante, enquanto outras não.

Os pesquisadores descobriram que as ondas de calor desestabilizaram as comunidades de algas nos riachos de tal forma que as diferenças normalmente encontradas entre eles desapareceram e eles se assemelharam mais – o que equivale a uma perda de biodiversidade – mas isso só aconteceu quando o predador estava ausente da comunidade.

As comunidades de algas são importantes em riachos porque formam a base de energia para todos os outros organismos, de modo que a perda da biodiversidade de algas pode se propagar e impactar todo o ecossistema.

Além disso, os cientistas descobriram que importantes efeitos de ondas de calor – como mudanças na biomassa total de algas – só surgiram após a onda de calor ter passado, sublinhando que mesmo impactos catastróficos podem não ser imediatamente óbvios.

O Dr. Samuel Ross, que liderou o experimento no Japão como parte de sua pesquisa de doutorado no Departamento de Zoologia do Trinity College Dublin, disse sobre o estudo, que acaba de ser publicado na revista científica Global Change Biology: “Descobrimos que as extinções de predadores podem interagir com ondas de calor para minar ainda mais a estabilidade dos ecossistemas. Isso destaca como as crises do clima e da biodiversidade estão completamente entrelaçadas, na verdade apenas dois lados da mesma moeda. Juntos, nossos resultados mostram como as consequências ecológicas das ondas de calor podem se amplificar ao longo do tempo à medida que seus impactos se propagam pelas comunidades ecológicas. No entanto, as espécies de predadores ajudam a amortecer esses impactos, atuando como aliados na luta contra as mudanças climáticas”.

“Em meio à crescente crise de extinção global, as mudanças climáticas irão expor a maioria dos ecossistemas a eventos climáticos mais frequentes, intensos e extremos, como as ondas de calor que examinamos em nosso estudo. Certamente, o resultado decepcionante das recentes discussões da COP-26 garantiu que esse cenário agora dificilmente será evitado. Nosso trabalho mostra como comunidades ecológicas intactas podem desempenhar um papel crítico na mitigação dos efeitos das mudanças climáticas e ressalta como a conservação da biodiversidade é fundamental para garantir um futuro sustentável para a humanidade”, concluiu o Dr. Jorge García Molinos, professor do Arctic Research Center da Universidade Hokkaido.

Acesse o resumo do artigo científico (em inglês).

Acesse a notícia completa na página do Trinity College Dublin (em inglês).

Fonte: Thomas Deane, Trinity College Dublin. Imagem: Reprodução, Trinity College Dublin.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que  cadastrados no Canal Ambiental e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Canal Ambiental, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

2022 ambiental t4h | Notícias, Conteúdos e Rede Profissional em Meio Ambiente, Saúde e Tecnologias

Entre em Contato

Enviando
ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account