Destaque

IPT desenvolve estudo geotécnico e mapeamento de áreas de risco para a cidade de Caxias do Sul/RS

Fonte

IPT | Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo

Data

quarta-feira, 9 setembro 2020 12:05

Duas unidades do Centro de Tecnologias Geoambientais do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) iniciaram, no mês de maio, o projeto de elaboração da carta geotécnica de aptidão à urbanização e também o mapeamento e a setorização de risco de áreas sujeitas a deslizamentos de terra do município de Caxias do Sul (RS). A duração dos trabalhos será de um ano.

Laboratório de Recursos Hídricos e Avaliação Geoambiental do IPT irá montar a carta geotécnica de aptidão à urbanização, em conformidade com as diretrizes da Política Nacional de Proteção e Defesa Civil (PNPDEC, Lei 12.608/12) e legislação correlata. O projeto compreende a edição de um guia de utilização da carta e de um termo de referência. Os dois documentos irão subsidiar o licenciamento de novos projetos de parcelamento do solo no que se refere aos aspectos geotécnicos envolvidos.

O município de Caxias do Sul obteve, nos anos de 2005 e 2011, por meio de trabalhos com a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), uma série de produtos cartográficos sobre a geologia e a geotecnia da cidade, em boa parte da sede municipal. Em 2017, o Serviço Geológico do Brasil (CPRM) elaborou a carta de suscetibilidade a movimentos gravitacionais de massa e inundações em todo o município.

Áreas de risco

O mapeamento e a setorização de risco serão feitos pela Seção de Investigações, Riscos e Desastres Naturais do IPT em nove áreas pré-selecionadas pela prefeitura. O objetivo é mapear as áreas de risco sujeitas a deslizamentos de terra, quedas de rochas e outros processos de movimentos gravitacionais de massa que ocorrem com mais frequência no município. “No decorrer dos trabalhos de campo, no entanto, poderão ser identificadas outras áreas e processos a serem investigados”, completa o pesquisador Dr. Eduardo Soares de Macedo, que coordena esta parte do projeto.

Acesse a notícia completa na página do IPT.

Fonte: IPT.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que  cadastrados no Canal Ambiental e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Canal Ambiental, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

2020 Canal Ambiental | Canal de Notícias, Conteúdos e Rede Profissional em Meio Ambiente, Saúde e Tecnologias da Rede T4H.

Entre em Contato

Enviando
ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account